Arquivo da tag: IBGE

Censo demográfico do IBGE

O IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística tem atribuições ligadas às geociências e estatísticas sociais, demográficas e econômicas, o que inclui realizar censos e organizar as informações obtidas nesses censos. Logo, se constitui no principal provedor de dados e informações socioeconômicas do País, que atendem às necessidades dos mais diversos segmentos da sociedade e das esferas governamentais.

 

O IBGE realiza vários tipos de censos, sendo o mais conhecido o censo demográfico, realizado a cada 10 anos, quando são pesquisados todos os domicílios do país. O último censo realizado no Brasil foi em 2010. Através dos dados levantados neste censo é possível retratar, para níveis geográficos, a população e suas condições de vida, buscando resposta à questões como:  Quantos somos? Onde vivemos? Como vivemos?

 

Os censos produzem informações que permitem conhecer a distribuição territorial e as principais características das pessoas e dos domicílios, e acompanhar sua evolução ao longo do tempo, sendo imprescindíveis para a definição de políticas públicas e a tomada de decisões. São dados fundamentais para, por exemplo, acompanhar a evolução da ocupação do território e planejar o seu desenvolvimento futuro; e construir indicadores.

 

O censo demográfico apresenta 3.200 variáveis. São alguns exemplos: situação (urbana, suburbana, rural); tipo de domicílio (durável, rústico, improvisado); condição de ocupação (aluguel, tempo de residência); abastecimento de água (rede geral, poço artesiano, outro tipo); sexo, idade, alfabetização, renda, situação conjugal e profissional; dentre outras.

 

O setor censitário é a unidade territorial de coleta dos dados censitários, com limites físicos identificados, em áreas contínuas e respeitando a divisão político-administrativa do Brasil. São definidos de acordo com o número de domicílios. Na área urbana, cada setor censitário é composto, em sua maioria, de 250 à 350 domicílios. Na área rural o setor censitário é composto, em sua maioria, de 150 a 250 domicílios.

 

Por meio da ligação da malha digital dos setores censitários aos dados tabulares (variáveis alfanuméricas) é possível gerar diversos tipos de mapas em ambientes de SIG que permitem a visualização e análise espacial dos dados do censo. A possibilidade de espacialização destes dados em um ambiente de SIG permite, de forma dinâmica, uma melhor análise e visualização das informações, além de facilitar o cruzamento destas com outras fontes de dados, auxiliando as mais diversas áreas de interesse em seus estudos.

 

POA_renda zoom

Em julho, vamos explorar, em um curso rápido com o QGIS, como criar mapas utilizando os dados do Censo 2010 (IBGE).