Arquivo da tag: mapa colaborativo

OpenStreetMap – a Wikipedia dos mapas

O OpenStreetMap (OSM) é um projeto de mapeamento  colaborativo, um mapa livre e editável que nasceu na Inglaterra para ser uma fonte de dados alternativa a fontes oficiais com custos elevados.

Atualmente, com mais de 4 milhões de colaboradores, já é a maior base de dados abertos georreferenciado do mundo. O nível de detalhamento é surpreendente, podendo ser superior ao Google Maps em muitos casos, como neste exemplo do Centro Histórico de Porto Alegre, onde é possível visualizar, além das vias, edificações e pontos de interesse variados.

Além de visualizar estes dados na forma de mapas, qualquer pessoa pode contribuir para a construção desta base e utilizar estes dados de forma gratuita. A base do OSM também pode ser utilizada livremente para produzir novos serviços de mapas através dos mashups (aplicações Web que usam conteúdo de mais de uma fonte para criar um novo serviço completo).

Os mapas são criados voluntariamente a partir de dados coletados com GPS, imagens de satélite ou outras fontes de dados livres. Os países com maior número edições são Alemanha e Estados Unidos. A comunidade brasileira no OSM está crescendo. Algumas capitais, como São Paulo e Rio de Janeiro, já tem um mapeamento considerável, com nomes de ruas, pontos de interesse, desenho de edificações, uso da terra, etc. Mas ainda há muito trabalho a ser feito, como mostra o mapa abaixo, em que quanto mais clara a área, maior a intensidade do mapeamento.

É possível fazer o download dos dados do OSM em diversos formatos (p. ex.: .shp, .geojson, .kml) e de várias formas. No curso, Utilizando dados abertos do OpenStreetMap, além de criar dados na plataforma, veremos como utilizar estes dados no software livre QGIS, incluindo seleção, edição e classificação destes dados para preparação do layout de mapa.

 

Encontro: Mapeamento Colaborativo e Cultura da Participação e o Espaço Urbano

TransvencaoLab

A convite do pessoal do TransvençãoLAB estaremos dia 10/12 (terça) lá na Casa Duplan falando dos temas que abordamos aqui no blog. Nada como encontros ao vivo!

Apareçam. Até lá.

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/606955446037041/

Mapeamento colaborativo – Ushahidi

Uma companhia sem fins lucrativos que desenvolve softwares livres e de código aberto para coleta de informação, visualização e mapeapamento interativo.”

É assim que se apresenta a o projeto Ushahidi (testemunho, no idioma suaíli). Iniciaram com o mapeamento dos atos violentos nas eleições do Kenya em 2008.  Desde então, realizaram vários outros trabalhos em situações de crise em desastres naturais como alagamentos (Austrália) ou outros terremotos (Chile, Nova Zelândia e Japão). Em alguns casos tendo as plataformas implantadas em poucos horas depois do desastre.

Em 2010, após o terremoto do Haiti, colaborou no mapeamento das infraestruturas de emergência além de reunir em tempo real as mensagens enviadas por pessoas soterradas ajudando as equipes de resgate em sua localização. Na metade final deste outro vídeo* conta mais desta história.

A idéia inicial do projeto facilmente adaptou-se para outras causas. Como o exemplo da solicitação feita pela ONU/Coordenação de Assuntos Humanitários para auxiliar as Forças Voluntárias antigoverno da  Líbia no início de 2011. Ou ainda para o monitorando o processo eleitoral que ocorreu na Libéria também este ano.

A plataforma Ushahidi dispõem de ferramentas para a democratização da informação, aumentando sua transparência e ultrapassando barreiras para que as pessoas compartilhem suas histórias e situações. Como o pacote SwiftRiver que lida com grande quantidade de dados e a sua interpretação por um algoritmo, auxiliando e não substituindo a leitura humana. Permite também  ferramentas criadas pelos próprios usuários.

A plataforma livre Crowdmap.com é a versão sem necessidade de instalação em um servidor (cloud). E já é utilizada até pelos recentes ativistas do movimento Occupy espalhados pelo mundo.

Este projeto é exemplo para uma boa discussão sobre a força de crowdsourcing,  como utilizamos a tecnologia, estando esta para bem e para o mau, e como ela pode ser disponibilizada. Mostra o quanto é importante a revolução do “onde” que hoje em dia está presente nas mais diversas áreas e temas.

[+] O princípio disto tudo e colaborações estão muito bem explicado neste longo vídeo. Atenção às boas perguntas no final da palestra.
[+] TED: Ushahidi

Geospatial Revolution – em breve um post