Arquivo da tag: software

Barreiras à Utilização dos SIG no Planejamento

O interesse por parte dos planejadores em adotar os SIG nas suas atividades práticas vem crescendo ultimamente. As razões incluem os avanços nos softwares livres, a forte presença de ferramentas básicas de SIG e mapas online, a promoção da educação superior, o aumento do acesso a bases de dados abertas, e a difusão das geotecnologias no setor privado.

No entanto, o uso dos SIG em órgãos públicos de planejamento ainda não atingiu o nível que os estudiosos imaginavam. Nos casos em que ocorre, a utilização é bastante básica, e raramente inclui modelagem de cenários ou análise espacial, mas tão somente inventários e mapas. O potencial dos SIG como ferramenta de planejamento não está sendo totalmente explorado.

Uma pesquisa realizada em órgãos públicos de planejamento dos Estados Unidos em 2007 concluiu que treinamento, financiamento e disponibilidade de dados são os maiores obstáculos à utilização dos SIG no planejamento.

Segundo os pesquisadores, a capacitação dos técnicos especificamente em aplicações de SIG no planejamento urbano é a principal medida que deve ser tomada para ajudar a alterar esta situação. Ou seja, a visão limitada do potencial dos SIG é um problema maior do que a falta de recursos financeiros.

Outros pontos destacados foram as mudanças bruscas nos softwares – ocasionando dificuldade em manter-se informado, a falta de financiamento – que tanto dificulta o acesso à formação quanto aos softwares e hardwares, e problemas com a disponiblidade de dados espaciais – que persiste mesmo duas décadas depois do surgimento dos SIG nas esferas públicas.

Para superar as barreiras, a pesquisa sugere uma formação que inclua:

  • Oficinas, seminários e aulas que destaquem a utilidade dos SIG para análises espacias, modelagem, e participação pública;
  • Treinamentos com ferramentas de SIG na Internet, uma vez que são ferramentas prontamente disponíveis;
  • Melhorar a acessibilidade aos treinamentos;
  • Compartilhamento de experiências e discussão do futuro do ensino dos SIG no currículo dos cursos de planejamento urbano e áreas afins;
  • Promover o trabalho em rede (conferências, encontros de grupos de usuários, listas de discussão), a fim de aumentar a consciência sobre casos bem sucedidos.

Fonte: Göçmen, Z. A.; Ventura, S. J. Barriers to GIS use in planning. Journal of the American Planning Association, v. 76, n.2, p. 172-183, 2010.

Aulas de gvSIG

Sexta-feira passada encerramos o módulo de Geoprocessamento de Dados, do curso de especialização em Urbanismo Contemporâneo da UniRitter, em Porto Alegre. Muito gratificante ver os ótimos resultados obtidos pelos alunos durante as aulas práticas com o software gvSIG.

A seguir alguns dos mapas produzidos:

Ministrantes: Geisa Bugs e Alice Rauber

Nova ferramenta para monitorar mudanças de uso e cobertura do solo

Processos de mudança de uso e cobertura do solo, como, por exemplo, a conversão de terra rural em terra urbanizada, têm sido amplamente estudados por pesquisadores e profissionais ligados ao planejamento urbano e regional. Agora o INPE está lançando e disponibilizando na internet uma nova ferramenta que permite modelar esse tipo de mudanças.

http://www.inpe.br/noticias/noticia.php?Cod_Noticia=2765

Resultado de parceria entre o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e a Universidade Federal de Ouro Preto, a ferramenta LuccME (do inglês “Land Use and Cover Change”) promete a possibilidade de representar e simular diferentes processos de mudança de uso e cobertura da terra, como desmatamentos, expansão da fronteira agrícola, desertificação, degradação florestal, expansão urbana e outros processos em diferentes escalas e áreas de estudo. Uma das aplicações deste tipo de modelo é a construção de cenários espacialmente explícitos de futuros alternativos.

Fiquei curiosa, já estou fazendo o download para testar o novo aplicativo!

por alicerauber

Aeromovel Trensurb

O Aeromovel que ligará a Estação Salgado Filho ao Aeroporto Salgado Filho é uma aposta da Trensurb, com apoio do Ministério das Cidades, de melhoria da infraestrutura de Porto Alegre para a Copa de 2014.

No site do Aeromovel, é possível visualizar numa animação o futuro trajeto,  acompanhar o andamento das obras, além de saber mais sobre o projeto – notícias, parceiros, histórico, etc.

Segundo o site, o Aeromovel percorrerá aproximadamente 950 metros em 90 segundos, por via elevada. Terá capacidade para 150 ou 300 passageiros, dependendo da demanda do período. A tecnologia foi desenvolvida no Brasil – o “projeto piloto” é aquele ao lado gasômetro – e já foi aplicada pra valer em Jacarta na Indonésia.

por geisabugs

Estatística para todos – The Joy of Stats

“When we discuss about the world we just use mindsets, we don’t use data sets. We have a continuous world where most people live somewhere in the middle.” H.R.

Dá até para lembrar os programas de televisão que colocam médicos, filósofos e economistas para “facilitar aqueles assuntos complicados da vida” nos finais dos nossos domingos. Mas a rede BBC sabe bem o que faz e produziu em 2010 o documentário The Joy of Stats com o professor de saúde pública e entusiasta da estatística Hans Rosling.

O vídeo completo  ainda aborda criminalidade, novas tecnologias e as mudanças que os métodos científicos passam para poder analisar a grande quantidade de dados que somos capazes que coletar hoje em dia.

Co-fundador da Gapminder Foundation utiliza dados públicos de organizações internacionais, como a OMS, para a construção de gráficos dinâmicos em suas palestras. Acredita que a acessibilidade das informações e a facilitação do entendimento podem transformar as concepções que temos do mundo moderno e suas constantes mudanças. Rosling e sua fundação são fortes defensores da disponibilização gratuita de dados pelos órgãos públicos.

Com suas apresentações performáticas, cheias de críticas e alegando sempre que “statistics is now the sexiest subject on the planet” tornou-se figura frequente no TED e em congressos por todo o mundo. Rosling costuma tratar de temas como desenvolvimento econômico, saúde pública e crescimento populacional entre o Ocidente e o Oriente.

Vídeo: Let my dataset change your mindset (TED, jun. 2009)

No site da fundação (que é sem fins lucrativos) há muito mais informações e vídeos . Também é possível baixar o Gapminder Desktop e algumas bases de dados para aventurar-se e entender como criar estes gráficos.

por fausto